17/05/16

Monteiro registra o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração de Crianças e Adolescentes




Prefeitura Municipal de Monteiro, através do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), promove mobilização em incentivo ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração de Crianças e Adolescentes nesta quarta-feira 18.

A programação conta com uma caminhada que começará às 8 horas da manhã saindo em frente ao CREAS (ao lado do Conselho Tutelar) finalizando no Parque das Águas onde acontecerão apresentações culturais, discurso de autoridades sobre o tema e por fim um lanche para os participantes.

De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos, foram registrados mais de 80 mil casos de abuso sexual em de 2015 compreendendo 58,7% das denúncias. Tal crime se dá quando o agressor, por meio da força física, ameaça ou seduz, usa crianças ou adolescentes para a própria satisfação sexual. A exploração sexual, que é caracterizada pela utilização sexual de meninas e meninos com a intenção de obter lucro, foi relatada em 23% dos registros.

“Nossa intenção tanto neste dia 18 de maio, como todos os dias do ano, é convocar todos os monteirenses a participar dessa mobilização e proteger nossas crianças e adolescentes.” Disse Cícero Roberto, secretário de Ação Social ao convidar toda a população para se fazer presente no evento.

Reforçando a importância de conscientização e denúncias, o técnico em Programas Sociais do CREAS disse: “É extremamente necessária a promoção de ações para prevenir a violência contra meninos e meninas, nas escolas e na sociedade em geral. Devemos sensibilizar a população para denunciar casos que envolvam a exploração de crianças e adolescentes”.

Por que dia 18 de Maio

No dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no estado do Espírito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000.

Em maio de 2014 foi sancionada a lei que classifica a exploração sexual de criança, adolescente ou pessoa vulnerável como crime hediondo e prevê para o condenado uma pena de quatro a dez anos de detenção.

O que fazer


Quem presenciar ou souber de uma situação de violência pode fazer a denúncia pelo Disque Direitos Humanos – Disque 100. O serviço de atendimento telefônico gratuito, funciona 24 horas por dia, nos 7 dias da semana. As denúncias recebidas são analisadas, tratadas e encaminhadas aos órgãos responsáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário