19/05/16

Terceira eliminação no ano deixa Fla em alerta sobre retorno de Muricy




Três eliminações em 56 dias. O fracasso no futebol do Flamengo irritou a torcida na última quarta-feira (18). A derrota por 2 a 1 para o Fortaleza resultou na pior campanha do Rubro-negro na história da Copa do Brasil - queda na segunda fase - e deixou a diretoria em alerta com relação ao retorno do técnico Muricy Ramalho. O temor é que o mau desempenho, somado aos problemas de saúde, faça o treinador optar por deixar o comando do clube.

O comandante recebeu alta do hospital após ficar internado por conta de uma fibrilação atrial, espécie de arritmia cardíaca. Ele viajou para São Paulo, onde passará por exames com o médico que o acompanha e definirá a data de retorno ao trabalho. Em entrevista ao UOL Esporte, Roseli Ramalho, mulher do treinador, indicou que a volta será na segunda-feira (23).

No entanto, os pedidos da família em razão do novo problema de saúde e a pressão que Muricy enfrenta no Rubro-negro deixam os dirigentes em alerta. Há o temor de que o técnico, sem o costume de quebrar contratos, opte por abreviar o compromisso e se retire novamente do futebol para atender os familiares.

A possibilidade ainda é considerada remota, embora o Flamengo reconheça que trata-se de uma decisão absolutamente compreensível e pessoal de Muricy. O clube não pretende demiti-lo. Ele ainda é tratado como unanimidade entre os pares do presidente Eduardo Bandeira de Mello.


Enquanto aguarda a confirmação do retorno pelo próprio treinador, a diretoria discute os próximos passos do departamento de futebol. A pressão é grande por mudanças. Alguns conselheiros mais próximos exigem a troca em todo o organograma e também defendem o afastamento de jogadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário