22/08/16

Cariri, Seridó e Curimataú se unem em Parari para celebrar 8ª Missa do Vaqueiro




Aconteceu neste sábado (20), a 8ª Edição da Missa do vaqueiro na cidade de Parari, com uma programação extensa que começou no turno da manhã e se estendeu até a madrugada do domingo.

O evento contou com cerca de 300 vaqueiros que vieram das Regiões do Estado. O Cariri, o Seridó e o Curimataú estiveram reunidos para celebrar o momento cultural, festivo e religioso, dedicado aos vaqueiros. A 8ª Missa do Vaqueiro contou com a presença dos aboiadores, Joãozinho aboiador e Sola aboiador de Livramento.

Os vaqueiros que vieram participar do evento se concentraram desde as primeiras horas do dia no Sítio Poço, de onde saíram em cavalgada em direção à sede do município. A cavalgada chegou a cidade por volta das 18hs.

A cavalgada seguiu pelas principais ruas da cidade com destino a Igreja Matriz de São José, onde foi realizada uma missa campal, presidida pelo padre João Jorge Rietveld, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Cabaceiras. A missa foi concelebrada também pelos padres Joselito Ferreira e Cristino Silva Chagas e animada pelo Ministério de Música da comunidade.

A tradicional festa católica dos vaqueiros, contou com um grande público de vaqueiros do município e cidades vizinhas, e do público em geral que devotados a São José foram suplicar a intercessão do Santo padroeiro de Parari, pedindo-lhe chuvas para o Cariri e proteção para o homem do campo.

Ao termino da Santa Missa foi feita a entrega de troféus como forma de homenagear vaqueiros e bem feitores que tem contribuído para a realização do evento. Na oportunidade o ex- vereador Osvaldo filho recebeu um troféu por ter instituído o dia do vaqueiro em Parari.

Na ocasião receberam também troféus os representantes dos vaqueiros das cidades de Parari, Santo André, Gurjão, Juazeirinho, Taperoá, Assunção, Soledade, Cabaceiras, Serra Branca, São João do Cariri, São José dos Cordeiros, Santa Luzia do Cariri, São Vicente do Seridó, Desterro, Tenório e Coxixola.

À homenagem foi estendida ainda ao vaqueiro mais equipado e também ao poeta Edinaldo Rangel que escreveu e recitou versos de encorajamento a todos que organizam e participam do evento que ocorre anualmente.


Após a Santa Missa foi servido um jantar e em seguida os vaqueiros se reunirão no Arraiá o Gonzagão para o tradicional pavilhão de enceramento o “Pavilhão do Vaqueiro”, que foi animado pelo Trio Forró Ficado, seguido das apresentações do Poeta Humberto Guedes e da Banda Espora de Aço a festividade se estendeu madrugada adentro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário