02/09/16

Justiça Eleitoral proíbe uso de carros abertos em carreatas e vai apreender motos na capital




A Justiça Eleitoral vai disciplinar as carreatas em João Pessoa. O comunicado foi feito pela juíza Agamenilde Dias, responsável pela propaganda de rua, em audiência com representantes das coligações partidárias envolvidas no processo eleitoral da Capital, da Polícia Militar, PRF e Semob.

A partir de agora, de acordo com portaria que será publicada na próxima segunda-feira, só será permitido o uso de dois carros abertos nas carreatas – um principal levando o candidato e o carro de apoio. Os demais não podem conduzir pessoas na ‘caçamba’. Os que desobedecerem serão notificados e multados de acordo com a lei de trânsito (Código de Trânsito Brasileiro).

A juíza determinou ainda que as motocicletas que estiverem participando de ‘motorreatas’ com a placa encoberta e com o cano de escape fora do padrão serão apreendidas.

Ela informou ainda que vai disponibilizar um delegado da Polícia Civil para atender aos problemas referentes às eleições municipais.

A juíza mostrou-se preocupada com a realização de carreatas e disse que o evento pode “custar muito caro” para as coligações e para os candidatos. De acordo com  a magistrada, a carreta é o mais complexo problema da propaganda de rua: “É uma festa a céu aberto e acarreta muito trabalho à justiça”.

Também na próxima segunda-feira (5), será publicada portaria regulamentando a realização de carreatas em rodovias federais. Em João Pessoa, por exemplo, as BRs 230 e 101 cortam oito pontos da zona urbana.


A juíza Agamenilde Dias disse que não vê a necessidade de solicitar Tropas Federais nas eleições municipais deste ano em João Pessoa.  Ela, no entanto, não descarta essa possibilidade. ”Não quero nem sonhar com essa possibilidade, mas se eu notar excesso vou requisitar”, declarou Agamenilde ao lembrar-se do histórico da Capital de realizar eleições sempre dentro da normalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário