14/09/16

Temer diz que não acabará com saque do FGTS em caso de demissão



Em um vídeo de pouco mais de um minuto e meio em sua conta no Twitter, o presidente Michel Temer negou que acabará com a possibilidade de saque do FGTS a quem for demitido. Segundo ele, não há nenhuma ideia no governo de tomar a medida. O vídeo foi postado em razão dos 50 anos de criação do fundo.

“O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço está completando 50 anos e o FGTS tem trazido muitos recursos ao poder público e para garantir aqueles que perdem o emprego. De vez em quando se divulgou que quem tivesse perdido seu emprego por despedida injusta não poderia sacar os valores do FGTS. Não é verdade. Este é o primeiro esclarecimento que quero fazer, não há nenhum pensamento a respeito dessa matéria no governo”, esclareceu Temer nos primeiros segundos do vídeo.

O presidente afirmou que o fundo continuará sendo utilizado pelo governo para habitação, saneamento e obras de infraestrutura urbana.

“Nesses 50 anos de existência, os valores que ingressaram por meio do FGTS foram utilíssimos para a ampliação de moradias no país. Serão aplicados mais de R$ 218 bilhões em habitação, saneamento e infraestrutura urbana em mais de 4 mil municípios, o que significa que 73% dos municípios brasileiros já tiveram obras financiadas pelos recursos do FGTS. Daí porque venho a você fazer esse anúncio: vamos continuar a utilizar esses recursos para ampliar saneamento, moradia e ampliar outras atividades do poder público”, garante o peemedebista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário