20/10/16

Ministro ameaça barrar água do São Francisco por atraso no esgotamento sanitário em Monteiro




Na próxima segunda-feira (24), o Ministério Público vai reunir promotores de Justiça e prefeitos dos municípios do Cariri paraibano por onde passa o rio Paraíba para cobrar a conclusão das obras de esgotamento sanitário. O ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, assegurou a conclusão do Eixo Leste até o fim do ano, mas fez um alerta: ele barra a chegada da água da transposição do São Francisco se as prefeituras não entregarem esses esgotamentos, executados em convênio com a Funasa.

O presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), João Fernandes, e o procurador de Justiça, Francisco Sagres, reconheceram que a água da transposição do São Francisco, no Eixo Norte, só deve chegar à Paraíba em 2018. Já no Eixo Leste, que chega por Monteiro, com a conclusão do caminho das águas, as obras devem ser concluídas até o fim do ano.

Eles acreditam que, após a entrega da obra, a água pode chegar ao açude de Boqueirão em, no máximo, 60 dias. Segundo o presidente da Aesa, faltam 10% das obras para a conclusão do Eixo Norte, que desemboca no Alto Piranhas. João Fernandes argumentou que poderia ser feito um aditivo para a contratação de uma nova construtora para concluir o Eixo Norte.

O governo federal cancelou o contrato com a empreiteira Mendes Júnior, responsável por esse trecho, após recomendação do Tribunal de Contas da União. A empresa está sendo investigada pela Operação Lava Jato.

O procurador Francisco Sagres revelou que o ministro da Integração deve estar em Campina Grande, no dia 25, para debater a crise hídrica. Os governadores da Paraíba, Ricardo Coutinho; do Ceará, Camilo Santana; de Pernambuco, Paulo Câmara; e do Rio Grande do Norte, Robinson Farias, se comprometeram a participar desse encontro. “A situação do Eixo Norte é crítica. Precisamos encontrar uma solução para o Eixo Leste para a chegada da água em Campina Grande, mas o Eixo Norte é realmente preocupante. Teremos um grande êxodo”, disse Sagres.

Ministério da Saúde aprova cumprimento do termo de compromisso entre Funasa e Prefeitura de Monteiro

O município de Monteiro foi notificado, através de ofício, sobre a aprovação da execução de compromisso firmado entre a Funasa e o Município de Monteiro por meio da Secretaria de infraestrutura no qual visa promover a saúde pública e inclusão social por meio de ações de saneamento e saúde ambiental.

Para a obtenção da aprovação de suas obras, a cidade de Monteiro recebeu duas visitas nas datas 06 a 08 de julho e 13 de setembro do corrente ano, com a presença técnica da Superintendência Estadual da Funasa e do Diretor do Departamento de Engenharia de Saúde Pública onde foi verificada a parte já conclusa das obras de saneamento e o andamento dos serviços restantes.

De acordo com o Ministro da Integração, Helder Barbalho, em seu pronunciamento ocorrido na última segunda-feira, as obras da transposição estão impedidas devido o local de recepção da água limpa do rio se encontrar com outro ponto onde são depositados dejetos que para solucionar este problema é necessária a realização das obras através do governo do estado, que até o momento não apresentou qualquer solução para o caso.

Já o vice prefeito Cajó Menezes que tem acompanhando todo o processo das obras da transposição do eixo leste se mostrou bastante preocupado com a falta de compromisso do governo do estado, mas garantiu que continuará acompanhado e cobrando de perto e disse: “Estamos acompanhando todos os processos, já enviamos solicitações à AESA e Cagepa, porém não recebemos qualquer resultado para que seja dado o prosseguimento  para que as águas do São Francisco passem pela cidade.”

As obras da transposição no estado estão garantidas pelo  governo federal, no entanto para a água chegar às torneiras, é preciso que sejam feitas obras estaduais, que agora só dependem do governo da Paraíba.


Com  Hermes de Luna e Ascom Monteiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário