29/11/16

O sonho acabou', diz presidente do Conselho da Chapecoense após tragédia




O prefeito de Chapecó (SC), Luciano Buligon, e o presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, Plínio David de Nes Filho, estavam na lista de convidados da viagem para Medellín, na Colômbia, que acabou em um acidente aéreo que matou 76 pessoas na madrugada desta terça-feira (29). Os dois, porém, acabaram não embarcando em razão de compromissos em São Paulo e seguiriam para Medellín na tarde desta terça para assistir à final da Copa Sul-Americana, na quarta-feira (30).

Em entrevista ao Bom Dia Brasil, o presidente do conselho disse que o sonho do clube e dos jogadores de conquistar o título acabou. “Ontem de manhã, eu me despedindo deles, eles diziam que iam em busca do sonho para tornar esse sonho uma realidade e nós, muito emocionados compartilhamos muito com eles desse sonho, e o sonho acabou nesta madrugada”, disse, abalado, De Nes Filho.

O presidente do conselho agradeceu as manifestações de carinho. "O que a gente tem a dizer é que a solidariedade do povo brasileiro é uma coisa valiosa”, afirmou de Nes Filho. Emocionado e com lágrimas nos olhos, ele interrompeu sua fala várias vezes durante a entrevista e precisou se sentar.

O conselheiro e o prefeito estão hospedados em um hotel na região do Brooklin, na Zona Sul de São Paulo, e iriam embarcar na tarde desta terça-feira em um voo regular.

A Chapecoense estava em São Paulo após jogar contra o Palmeiras e saiu do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na São Paulo, na noite de segunda (28), para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na quarta (30). Inicialmente, a delegação embarcou em um voo comercial de São Paulo até a Bolívia. Lá, o grupo pegou um voo da LaMia rumo à Colômbia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário