31/01/2017

Em meio à crise, Prefeito de Gurjão recusa aumento e congela próprio salário




Em meio à crise vivida pelos municípios, o prefeito de Gurjão, Ronaldo Queiroz decidiu congelar seu próprio salário e rejeitou a proposta de reajuste, congelando também os vencimentos da vice-prefeita.

De acordo com o salário fixado pela Câmara Municipal de Gurjão, o prefeito poderia receber até R$ 12.000,00, mas o gestor decidiu manter o congelamento do salário fixado há quatro anos de R$ 10.500,00 bruto, que líquido fica em cerca de R$ 8.000,00.

A atitude do gestor foi aprovada pela população e demais representantes que viram uma demonstração de austeridade quando o gestor expõe a crise vivenciada e a retenção de gastos, mas dá o exemplo cortando da própria carne.

O prefeito Ronaldo que também é Presidente da AMCAP disse que diante da situação vivida pelos municípios é necessário fazer cortes e sua prioridade é manter os serviços levados à população, além de valorizar o quadro de servidores da cidade.


Paraíba Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário