22/01/2017

Hospital de Sumé mantém alta demanda em atendimentos e serviços





O Hospital e Maternidade Alice de Almeida encerrou o ano de 2016 registrando alta demanda em atendimento e serviços, equivalente aos anos anteriores.

O Hospital terminou o ano com pouco mais de 33 mil procedimentos, incluindo atendimento ambulatorial, cirurgias e internações. De atendimento ambulatorial foram 2.263 somente no mês de dezembro e de internações foram 1.471 durante o ano.

A grande procura pelos serviços do Hospital e Maternidade Alice de Almeida, demonstra que a unidade nos últimos tempos vem funcionando como um hospital regional. Sumé é o município que mais procura, seguidos por Congo, Serra Branca e Amparo.

 Na lista também podem ser registrados frequência dos municípios de Zabelê, Livramento, Caraúbas, São João do Cariri, Ouro Velho, Camalaú e Cordeiro.

Além do atendimento ambulatorial, o hospital realiza diversas cirurgias, em média 5 por semana, e ainda as cesarianas de urgência. Entre as cirurgias estão: histerectomia, vesícula, laqueadura tubária, vasectomia, colecistectomia, hidrocelectomia, herniorrafia, colpoperineoplastia, ooforectomia, hemorroidectomia, postectomia.

A alta demanda faz com que a gestão municipal busque sempre parcerias com outros entes para manter a casa de saúde em pleno funcionamento. De acordo com o prefeito de Sumé, Éden Duarte, somente com os recursos do município não seria possível manter o grande número de atendimentos e serviços. “Graças ao apoio do governador Ricardo Coutinho, por meio de convênio que o hospital firma com o Funcep, nós conseguimos nesses últimos anos manter o Alice de Almeida, que inclui gastos com medicamentos, alimentação, oxigênio e outros”, disse o prefeito.

O convênio com o Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep) encerrou-se em dezembro passado, agora, a gestão municipal busca renovar a parceria para que a instituição continue a atender com a mesma quantidade e qualidade.


Com Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário