20/02/2017

Júnior Nóbrega avalia seu primeiro mandato e revela perspectivas para 2017




O prefeito do município de Prata, Junior Nóbrega, fez uma avaliação dos seus quatro anos de Governo e revelou suas perspectivas para 2017.

Júnior agradeceu a confiança em sua gestão, e disse que não coloca a política em primeiro plano, mas sim a busca pela solução de problemas crônicos e históricos de sua cidade, além de proporcionar melhores condições e qualidade de vida para os pratenses.

Júnior destacou ainda os possíveis desafios que poderá terá de enfrentar a partir de 2017.

Confira a nota do prefeito:

Primeiramente, agradeço a população de Prata pela confiança em nossa gestão. Completamos quatro anos do nosso mandato e nesse segundo mandato está por vir desafios grandes. Pautamos os nossos trabalhos com foco na gestão, visto que não colocamos a política em primeiro plano, mas sim a busca pela solução de problemas crônicos e históricos de nossa cidade, bem como proporcionar melhores condições e qualidade de vida para a nossa cidade.

Nós temos acatado e buscado soluções conjuntas em benefício da população. Tivemos, sim, um primeiro ano muito difícil pelo problema financeiro.

Tivemos um segundo ano de muito trabalho e implantação de sistemas que nos permitisse melhorias na arrecadação e nos serviços, possibilitando colocar Prata no rumo do crescimento.

Já no terceiro ano de nosso mandato as dificuldades foram em especial por reflexo da crise econômica nacional, especialmente pelo atraso nos repasses em projetos do Governo Federal, aliado ao excesso de chuvas por um longo período, que castigou nossas estradas e gerou custos extras com a manutenção. Falo isso por questão de transparência.

No quarto ano conseguimos equilibrar, todos nós sabemos que a prefeitura tem que cumprir com suas obrigações e nem sempre atingimos as expectativas da comunidade por uma série de dificuldades, conforme já relatei, mas nunca por falta de vontade.

E isso eu tenho insistido com os nossos secretários, pois nada disso é justificativa para deixarmos de lutar e fazer o que deve ser feito. Graças a Deus, em primeiro lugar, e graças à equipe de secretários e servidores bastante comprometidos, nós temos conseguido recursos financeiros, humanos, materiais, não para fazer tudo o que nós desejamos fazer, mas conseguimos evoluir em situações que outros municípios não conseguiram. Não foi possível fazer tudo o que a população merecia que fizéssemos e que nós queremos fazer, mas tivemos grandes conquistas nas diversas áreas.

Nesse segundo mandato e com a perspectiva para 2017 “Nós vamos começar o ano bem conservadores, para acompanhar o comportamento da arrecadação. Se ela for boa, a gente vai liberando os recursos de investimento. Está estabelecido como prioridade continuar o que a gente começou: as obras que precisam ser continuadas e entregues. Novas ações e novos projetos dependerão da existência de recursos”, explicou o prefeito reeleito.


Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário