05/04/2017

Grande enchente de Monteiro completa 50 anos hoje




Um dos fatos históricos mais marcantes do município de Monteiro completa exatamente nesta quarta feira 05 de Abril, 50 anos.

A primeira grande enchente que se tem notícia em Monteiro, aconteceu em 1967.  O rio ainda era pouco explorado e muito estreito, mas atendia bem a seus habitantes da época.

Na primeira grande enchente, moradores dos bairros do Matadouro e da Rua da Várzea, viveram na pele o sofrimento do desabrigo, da destruição.

"Foi sofrimento para os pobres e susto para os ricos". Passaram-se 50 anos da maior enchente de todos os tempos, a de 05 abril de 1967, que veio para ficar registrada na memória dos monteirenses até os dias atuais, com os dois dias de cheia mais violentos e ferozes de um rio.

Foi esta enchente que invadiu o maior número de ruas e avenidas, atingiu bairros pobres e ricos, causou morte e prejuízos incalculáveis, segundo Documento Histórico do Museu Arnaldo Bezerra Lafayete. 




Várias casas caíram na rua do Matadouro e houve a perda de vários animais, moveis e documentos.

Na avenida principal as aguas chegaram às portas da igreja Presbiteriana , e as bombas de gasolina do posto Esso ficaram submersas.

Não podemos deixar de registrar a atitude de monsenhor Joao Honório, que acompanhou o governador Joao Agripino que veio conferir os estragos deixados pela enchente.

Também registre-se a luta do prefeito da época Alexandre da Silva Brito, e o empenho de pessoas como Chico Batista, Seu Romeu, Zinaldo Romão, Severino Bezerra, Sebastiao Cesar de Melo, Doncilio, Josa Leite, e outros que se mobilizaram em ajudar aqueles que perderam tudo com a cheia.

Foram distribuídos alimentos no salão paroquial para os desabrigados.
Pois é Rio Paraiba! Os monteirenses não esqueceram sua maior grande enchente. Nem mesmo se quiséssemos, pois existem muitas fotos, tiradas de todos os ângulos e de várias partes. Elas são mais do que testemunhos. São lembranças vivas.


A geração daquela época jamais vai esquecer os dois dias que abalaram Monteiro. No Governo do prefeito Arnaldo Lafayette foi construido um Dique, nosso tradicional cais para proteger a cidade contra outra  possível tragédia.

PESQUISA E TEXTO: CARLOS PAIVA
EDIÇÃO DE TEXTO: FÁBIO BRITO
FOTOS: ACERVO DO MUSEU HISTÓRICO DE MONTEIRO

Nenhum comentário:

Postar um comentário