15/09/2017

Prefeitura de Sumé dá início às atividades do Projeto Mônica

  



O prefeito Éden Duarte encerrou a série de entrega de obras e projetos desta semana, com o Projeto Casa da Mônica.

Éden e a secretária de Assistência Social, Tanniery Lêla, anunciaram oficialmente a abertura dos trabalhos na Casa, numa solenidade festiva que contou com a presença de dezenas de pessoas.

O prédio onde funciona o projeto, no bairro do Alto Alegre, recebeu da Prefeitura de Sumé total reforma em sua estrutura física.

A Casa da Mônica foi implantada no município em 1995 por um grupo de holandeses que viajaram para o Brasil para iniciar um trabalho voluntário voltado para crianças de baixa renda. Uma das integrantes do grupo holandês e idealizadora do projeto, Monique Van der Post, faleceu antes de realizar a viagem ao Brasil.

Familiares e amigos sensibilizados resolveram dar continuidade ao sonho de Monique, financiando assim um projeto que correspondesse às expectativas da holandesa. Através do Padre Gabriel e do Padre João (ambos holandeses), o projeto foi implantado em Sumé e em homenagem à Monique, o trabalho recebeu o nome de “Projeto Mônica”.

Durante 20 anos, centenas de crianças, principalmente do Alto Alegre, recebiam aulas de reforço, de recreação, de reciclagem de papel para consumo próprio e material didático.

Não sendo mais possível ser financiado pelo grupo de holandeses, a Prefeitura de Sumé, através da Secretaria de Assistência Social, assumiu a Casa para dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos.

“Esta foi uma iniciativa que merece o nosso aplauso e o nosso apoio, precisávamos dar continuidade a esse projeto e pretendemos fortalecê-lo. Começou com um grande exemplo através da iniciativa da sociedade civil e recebendo muitos voluntários durante todos esses anos, e assim queremos que ele continue, que ele também funcione com a contribuição dos cidadãos, a Casa está aberta também para aqueles que queiram dar a sua colaboração”, disse Éden.

Na ocasião, a Secretaria Municipal de Educação fez a doação de livros a algumas crianças da rede municipal de ensino que participaram do projeto “Lendo mais um minuto por dia”, que tem o objetivo de resgatar o valor da leitura como ato prazeroso e requisito de emancipação social e promoção da cidadania.

Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário