09/02/2018

Lamentável. Irmã de ex prefeito causa confusão por causa de barraca no balneário público




A irmã do ex prefeito Aristeu Chaves, a senhora Nieta Chaves, causou problemas no balneário público.

Como todos sabem, o balneário público de Camalaú possui algumas barracas de alvenaria, que estão localizadas dentro de terras públicas.

As barracas começaram a ser feitas no início do balneário, por volta de 1992, na então gestão do prefeito Cláudio Chaves. Alguns “barraqueiros” ficam na área o ano inteiro, outros só colocam barracas só no período carnavalesco.

Este ano aconteceu uma reunião com todos os “barraqueiros”, os que trabalham nas barracas de alvenaria, e os que irão abrigar suas barracas em uma estrutura oferecida pela prefeitura.

A reunião foi satisfatória, pois no entendimento de todos, a atitude do prefeito Sandro Môco de colocar 1kg de alimento como entrada, além de atrair muitas pessoas, fará com que o folião tenha mais dinheiro para gastar nas barracas.

A reunião foi feita, e todos estavam de comum acordo, inclusive os “barraqueiros” que possuem posição política contrária ao prefeito, e que estão lá em grande número sem sofrer qualquer tipo de perseguição.

A senhora Nieta, não é uma “barraqueira”, que está lá no dia a dia, irá colocar sua barraca apenas agora no período carnavalesco.  A mesma participou da reunião, e foi tratada de forma igualitária.

A mesma irá ocupar uma barraca que há muito estava desativada, inclusive uma barraca que estava sem o teto. Ao começar a reformar a barraca, ela queria ampliar a área da mesma, o que não foi aceito pelo prefeito, que pediu que a mesma não fizesse tal ato, pois neste caso ela estaria tirando vantagem, estaria “querendo ser mais do que os outros”.

A senhora Nieta teria feito muita confusão, desagradando a todos, pois queria ter mais direito do que todo mundo.

Informações dão conta de que a mesma colocava uma barraca lá no balneário em gestões administradas por sua família, mas foi colocada pra fora de lá por criar problemas com outros barraqueiros que lá trabalhavam. Quem a teria colocado pra fora inclusive foi a gestão administrada por sua própria família, fato este que gerou um entrevero que chegou até a justiça.

O fato é que o governo municipal notificou a senhora Nieta Chaves e o caso foi parar no ministério público.


Nenhum comentário:

Postar um comentário