17/05/2018

Diretor da FACIR Faculdade do Cariri afirma que região merece ensino de qualidade sem se deslocar á Campina Grande e outros centros





O diretor da FACIR, Faculdade do Cariri, o médico neurologista e professor serra branquense Paulo Lucena foi o entrevistado de destaque nesta quarta feira, durante o programa SEM CENSURA na rádio Imprensa FM com o radialista Edvaldo Reis.

A instituição estará iniciando suas atividades em breve na cidade de Sumé. De acordo com o professor a faculdade está sendo instalada em Sumé por questões de localização geográfica, em local estratégico para atingir o público do Cariri e de uma grande parte do interior de Pernambuco.

A FACIR nasceu da preocupação do professor com o deslocamento dos estudantes da região para cidades como Campina Grande em uma rotina exaustiva e muitas vezes também perigosa, além de uma forma de incentivar a auto estima e o valor próprio do povo do Cariri em ter suas opções de qualidade de ensino.

“A maneira que nós tínhamos de dar nossa parcela de contribuição para o crescimento da região, é através do beneficio da educação”, disse o professor Paulo Lucena.

“Por que deixar todo mundo estudar lá? (em Campina). Eu queria trazer pra minha região, o que eu sabia fazer, e o que eu sei fazer é ensinar”, completou.

“Não há qualidade de ensino quando eu passo mais tempo do dia na estrada do que dentro da sala de aula”, destacou o professor e médico.

O ingresso na FACIR será viabilizado através do vestibular, do ENEM, PORUNI,  a instituição vai estar engajada em enquadrar aluno através do FIES, além de uma linha especial que é o CREDFACIR.

As licenciaturas da FACIR vão permitir também complementações de horas para graduação para profissionais que estão fora de sua área de atuação.

Os cursos oferecidos inicialmente serão os de Educação Física e Direito, dois cursos muito solicitados pela população do Cariri que tinha que se dirigir para outras cidades para fazer os mesmos.

A expectativa é de que em 2019 também sejam implantados os cursos de  enfermagem, pedagogia e medicina veterinária.

FÁBIO BRITO

Nenhum comentário:

Postar um comentário