05/07/2018

Prefeita de Monteiro se diz surpresa com ataques de aliados e sinaliza que pode apoiar o PSB





Ao comentar com exclusividade ao portal sobre seu relacionamento político com o deputado João Henrique (PSDB) a prefeita de Monteiro, Anna Lorena, também do PSDB, foi praticamente enfática ao dizer que não esperava tais ataques à sua gestão na Rádio Imprensa FM, emissora de propriedade do deputado, fez a estreia de um programa político apresentado por Luana Brandão e Eudo Nicolau, no qual durante uma hora e meia a pauta do programa bateu pesado na gestão municipal, inclusive censurando o relacionamento administrativo da prefeita com o Governo do Estado.

“Em relação ao afastamento do grupo do deputado, até este momento não consigo enxergar um motivo concreto é justificável desse fato. Fico também a me perguntar. Será que pelo fato de pautar minha gestão no diálogo amplo e Franco com todos os setores da sociedade e com o próprio legislativo? Tentamos buscar toda e qualquer reaproximação, mas sem êxito”, disse a gestora ao portal.

Quando questionada sobre a possibilidade de uma aproximação com os pré-candidatos a governador João Azevêdo do PSB e senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB), ela não negou e disse não ter problemas algum com nenhum politico do grupo socialista. 

“Quantos aos apoios de governo, até hoje não tenho nenhum posicionamento, porém tudo muda quando o próprio grupo através de uma emissora de rádio que pertence a eles começam a fazer críticas infundadas à minha gestão e aos meus auxiliares, o que me leva a crer que o rompimento está posto. Não tenho nenhum problema de cunho pessoal e nem político com nenhum dos candidatos, portanto toda conversa será possível daqui em diante”, afirmou a gestora.
  
A prefeita de Monteiro também revelou como sua gestão está superando a crise econômica nacional. “Esse é o grande desafio dos gestores atuais. Manter todos os serviços com uma arrecadação que vem caindo a cada dia.  Em Monteiro, particularmente nós tivemos um déficit de quase 7 milhões de reais, com a queda do FPM e a baixa na arrecadação de ISS em relação às obras da transposição. Mesmo assim, estamos conseguindo manter toda a folha em dia, previdência e ainda fazendo obras de pavimentação e outros benefícios com recursos próprios”, finalizou.



Com  PBAGORA

Nenhum comentário:

Postar um comentário